28.8.10

LONA

desculpa por afastar o sol do seu sábado
uma peneira seria mais elegante

minha gentileza travestiu-se do indelicado

pequei sem ser santa
quando propus abrir meu coração
e despejar em suas mãos
gotas de tranquilidade

me reconheço
ao desconhecer

e o amanhecer trouxe trovoadas.

desculpa por eu ser má
malandra em corda bamba

nem sempre o circo é feliz

não sou domadora
nem trapezista
estou mais para escafandrista

2 comentários:

Saulo Taveira disse...

Lindo demais, adoro ele.
Costumo gravar poemas e publicar minha interpretação em meu blog e já a convido: www.minhavozmeucaminho.blogspot.com

Se me permitir, gostaria de publicar, futuramente - estou trabalhando sem pressa (hehe)- esse teu poema em minha voz.

Beijos, já te sigo.
Tenha uma linda semana.

António Rosa disse...

Anna

Acabei de ouvir o Saulo a 'dizer' este poema. Gostei muito.

«... estou mais para escafandrista.»

Muito bom.

Abraço

António