19.6.07

PALAVRAS DE UMA SEGUNDA DE CÉU AZUL CLARO


Ouço Caetano
Será que ele ouve meu silêncio?
Troca injusta
De vida
De dor e mel e dor e mel

Ouço Caetano
Mas é só momento
Nada além do mar
Que não me banha
Nada além dos recifes

(Só uma sereia morta)

Ouço Caetano
E me acalmo
Longe dos seus braços
Perto do que é em mim

Ouço Caetano
Ele profere muitas palavras
Sílabas
Acentos
Vírgulas

Ouço Caetano
Numa segunda
De trânsito furioso
E o céu está azul
Claro

Ouço Caetano
E é segunda
Mas você
É a primeira
A tocar encantos
Me tocar

Ouço Caetano
E já quero desligar

Ouço Caetano
Ouço

Um comentário:

hugo rafael disse...

vamos comer caetano
vamos comê-lo cru.