7.5.07

FLOR DE MANDACARU


minha flor de mandacaru
só se abre a ela
em horas urgentes
de sede
e fome

ela é minha noite
após a chuva
que machuca
fino
sobre a pele

a cor branca
que exorciza
as tormentas
e balança o vento

o véu da noiva
que revela
o sorriso
desnudo
fogo
que atiça
as brasas
dentro
das pernas
um coração
a pulsar
nas entranhas
do desconhecido
é novo!

é o que
me transforma
em pássaro
noutros horizontes

é o que
faz meu
desenho
no durante



2 comentários:

mario disse...

É Engraçado que o desenho se chama:
"Sempre chove no seu aniversário" e não há chuva no desenho...tem que olhar bem as "mini-polaroides".

Kell disse...
Este comentário foi removido pelo autor.