29.5.07

"EXISTIMOS PORQUE ALGUÉM PENSA EM NÓS E NÃO O CONTRÁRIO"

* para menino hugo

Duas mulheres que carregam nos ombros o destino de tantas outras. A profissão mais antiga do mundo gera particularidades de uma vida cruel, humana, sensível e poética. "No tempo em que a maçã foi inventada, antes da pólvora, da roda e do jornal, a mulher passou a ser culpada pelos deslizes do pecado original..." Muitas sociedades machistas querem garantir os direitos sobre o corpo da mulher, impor padrão estético, e reafirmar que o valor está numa película no meio das pernas. Por sonhos de purpurina aceitam a condição de mulher máquina, para que num futuro possam ser princesas, possam ter alguém que as busque no trabalho ou para garantir a comida dos filhos, mas a força feminina não se esconde num orifício. Com que direito alguém se lambuza e até mesmo usa de agressão para esbarrar numa auto-afirmação condicionada pelo "nojo" de querer ser dono do mundo? Dupla subjugação: preço e ilegalidade.No meio do caos aparente, a sensibilidade surge para revelar que quem gera o futuro das nações, quem faz do amor uma palavra de ordem e quem abre mão de suas escolhas por doação aos seus, nunca se perde dessa solidariedade, sempre estará com a mão estendida a quem precisa. Pétalas de um jardim em decomposição, no fundo do olhar trazem a esperança infantil de um mundo melhor, descobrem que o verdadeiro prazer da vida consiste em ter paixão por seja lá o que for desempenhar, e que um carinho sincero e uma verdadeira amizade, não possuem hipoteca. Basta ter atenção que um dia tudo muda para melhor, pode ser hoje que você decide sua própria vida!

Um comentário:

Hugo Rafael - los polémicos disse...

"Existimos porque alguém pensa em nós e não o contrário"

& por sabedor de alma de meninas anna.

amo vocêS, menina anna.